Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma vida igual a outras

Aqui nada se escreve, tudo se transforma... Uma história de vida igual a outras...

Uma vida igual a outras

Aqui nada se escreve, tudo se transforma... Uma história de vida igual a outras...

A importância do pai na gravidez



Desde a gestação o pai tem um papel fundamental no desenvolvimento do filho. Hoje, comprovadamente, sabe-se que todas as emoções vividas pela mãe na gestação influem diretamente no desenvolvimento da criança. Quando a mãe está feliz, ou triste, nervosa ou tranqüila a criança também recebe esses estímulos, portanto, o pai deve participar ativamente deste período, acompanhando todo o desenvolvimento, as consultas no obstetra, obtendo informações de como será a nova vida com a chegada de um bebê.

Quanto menor a criança, maior é a necessidade de referência e valores. Essa referência sempre estará presente, até a vida adulta, entretanto, nos anos iniciais, os valores discursados e praticados têm um peso significativo. O pai precisa dispor de um tempo efetivo para o filho. Aquele tempinho para contar uma história, rolar no chão e contar as novidades do dia. É preciso exercitar essas atitudes para que efetivamente esse momento seja rico. Se o pai chega em casa, com a cabeça no trabalho, e coloca uma fita para o filho ver e pensa que está fazendo um benefício, pois ele está entretido e feliz, se engana. Aqueles minutos de intimidade são essenciais para criar o vínculo e dar parâmetros de comportamento à criança.

Não se pode mais falar hoje, de um modelo de pai, pois muitos são os tipos de estruturas familiares. Tempos atrás, a família patriarcal era soberana. Bastava ao pai prover autoridade, segurança física e financeira – e pronto, seu papel estava sendo perfeitamente cumprido. Hoje, ainda remanescem algumas famílias patriarcais, mas são poucas. O pai tem procurado participar mais, dividir responsabilidades e prazeres ao lado dos filhos também. E claro, essa é a receita ideal.

A ausência do pai pode trazer conseqüências psicológicas à criança. Se a ausência é definitiva, no caso de morte ou porque o pai não assumiu a paternidade, há que se trabalhar o contexto com a criança desde cedo contando a ela, na linguagem apropriada para a idade, o que aconteceu e como o restante da família enxerga a situação, procurando minimizar o sentimento de rejeição. É sempre muito importante ter uma figura masculina, seja ela um novo companheiro da mãe, um tio, amigo ou avô, para que se tenha o modelo masculino. Quando a criança não tem esse modelo pode passar por situações de não reconhecimento do gênero. Ela não sabe o que é ser menina ou menino, pois não têm parâmetros. É muito comum, principalmente em meninos já que estamos falando da figura do pai, adotarem trejeitos femininos ou até preferências culturalmente femininas, não porque tenham uma opção sexual diferente, o que também pode ocorrer, mas porque simplesmente ele não sabe o que é ser menino ou o que faz um menino.

Para o famoso “pãe”, o conselho é: pais são tão capazes para lidar com a rotina do filho quanto as mães. O ponto mais importante é ter consciência da necessidade do modelo feminino, como dissemos em relação ao masculino. Importantíssimo é não menosprezar a mãe, por mais difícil que tenha sido a separação, se for esse o caso. Há que se pensar na criança. Mães e pais são vínculos eternos. Não se deve "fazer a caveira" do outro, pois elas crescem, são inteligentes e irão certamente fazer comparações e tirar suas conclusões, percebendo os defeitos e qualidades de ambos. Sabemos que uma separação na maioria das vezes não acontece de forma amigável, mas é preciso se conscientizar e não usar as crianças como ferramenta para ferir o outro. Sejam espontâneos e transparentes. Não é preciso recompensas materiais. Curtam os momentos em que estão juntos, riam e se divirtam. Não há melhor receita.

Karen Kaufmann Sacchetto
Diretora e pedagoga da Escola São Gabriel

A Gravidez de um Pai



A gravidez de um pai não se dá nas entranhas, mas fora delas.
Ela se dá primeiro no coração, onde o sentimento de paternidade é gerado.
Um desejo de ser e de se ver prolongado em outra vida, que seja parte de si mesmo, mas com vida própria. Imagino que deve ser frustrante a princípio. Durante toda a espera, um pai é um pai sem experimentar o gosto de ser, sem os incovenientes de uma gravidez, mas também sem as lindas emoções que tanto mexem com a gente. E quando ele sente pela primeira vez a vida que ajudou a gerar, tudo toma outra forma. Ele sente um chute e se diz já que este será um grande jogador de futebol. E muitas vezes se surpreende e se maravilha quando vê uma princesinha que sabe chutar tão bem. Mas tanto faz. Está ali um sonho que se torna palpável. E um parto de um pai se dá quando ele pega pela primeira vez sua criança nos braços, quando ele se vê em características naquele serzinho tão miudinho que nem se dá conta ainda que veio ao mundo e que se tornou o mundo de alguém. E os sentimentos e emoções se atropelam dentro dele. E ele sente que, à partir desse instante, a vida nunca mais será a mesma. E ele precisa olhar dez, cem, mil vezes para acreditar que tudo não passa de um sonho. E geralmente há um enorme sentimento de orgulho que toma posse dele.Assim se forma um pai. Pronto para ensinar tudo o que aprendeu da vida, um dia ele descobre que não sabe realmente muito, que na verdade aprende a cada instante. Diante da sua criança ele se torna um adulto vulnerável e acessível. E vai gerando, pouquinho a pouquinho, dentro de si mesmo, a arte de se tornar um pai.

Letícia Thompson

E bora lá....


E nós de volta ao trabalhito ... Quem bem que sabe, e agora com estas trocas de horas ainda melhor...
O fim de semana mais uma x passou a voar, e as Caimbras voltaram, mais uma noite a acordar agarrada as pernas, o que vale é que o alex já esta tão habituado aos meus gritos nocturnos que já nem acorda hehe...
Este fim de semana foram os preparativos e as marcações para o Civil, agora só falta o papa renovar o BI para poder-mos casar ( é boa dsclp para não o fazer hehe)...
O dia Ficou o 23/04/2008 dia também que os avós maternos fazem 31 anos de casados.
Ontemfoi também o dia do aniversário da mariana a afilhada do alex, 8 anitos...
Bom, vamos deixar-nos de preguiça e voltar ao trabalhito ...
Beijinhos MUAC

AJUDEM O FÁBIO - URGENTE

O Fábio é um menino de Braga com 12 anos que tem paralisia cerebral desde a nascença. O Fábio não anda nem fala mas apesar de tudo tem uma grande força de vontade para vencer estas dificuldades.
Após várias tentativas dos Pais, o Fábio tem agora a possibilidade, de fazer um tratamento no Centro Internacional de Restauração Neurológica (CIREN) que é uma instituição médico-científica cubana, das melhores do mundo.
Para este sonho se concretizar, o Fábio tem de ficar em Cuba durante 2 a 3 meses e precisa de todas as ajudas possíveis.
Para tal, criou-se uma conta de solidariedade com o Fábio no Montepio de S. Vicente em Braga para que todos possam ajudar a cobrir as despesas deste tratamento.
O NIB desta conta é o:0036 0119 99100025137 45
Ficamos a aguardar a sua contribuição e reenvie este blog pelos seus contactos.

http://ajudafabio.blogspot.com/
Boa Sorte Fabio estamos todos a torcer por ti !!

E já é sexta


Fixe, hoje já é sexta feira, ou seja amanha é sabado e daqui a dois dias já é segunda :0(
Esta semana ate passou bastante rápido, ter um dia a menos fez uma diferença enorme, é pena as semanas não serem sempre assim hehe...
Pois é tá quase a chegar o dia da consulta com a obstetra haver se é simpática e me deixa dar uma espreitadela para dentro do meu umbigo ( é já dia 2)...
Estes dias tem sido um autentico reloginho, acordo sempre as 3 da manha e as 6 da manha mais minuto menos minuto aquela horinha lá estou eu com a pestana levantada, até o papa já esta a sofrer do mesmo sintoma loollolll! Mas a verdade é que ele também acorda!!
Pois é bebe o tempo esta a correr, e cada dia mais sinto-me mais preocupada, sonho todas as noites que algo corre mal, que algo esta mal contigo, que deixas de fazer parte da minha vida, coisas de mae, mas a verdade é que tenho mesmo muito medo, e isso transmite nos meus sonhos.

Por agora é tudo mamas e papas, ate logo....

O Factor RH



Eristroblastose fetal e gravidez

O problema se manifesta durante a gravidez de mulheres RH negativo que estejam gerando um filho RH positivoA Eritroblastose fetal, também conhecida como Doença hemolítica do recém-nascido é causada pela incompatibilidade sanguínea do Fator RH entre o sangue materno e o sangue do bebê. O problema se manifesta durante a gravidez de mulheres RH negativo que estejam gerando um filho RH positivo. Para que isso aconteça, o pai da criança precisa necessariamente ter o Fator RH positivo. Durante a gestação, a ligação entre a mãe e bebê é feita pela placenta. O bebê corre risco quando acontecem algumas hemorragias na placenta durante o período de gestação, fazendo com que os o sangue do feto passe para a circulação da mulher. As hemácias do feto, que carregam o Fator RH positivo desencadearão um processo no qual o organismo da mãe começará a produzir anticorpos. Estes anticorpos chegarão até a circulação do feto, destruindo as suas hemácias. É desta maneira que a Eritroblastose se origina.A Eritroblastose fetal pode causar a morte do feto durante a gestação ou depois do nascimento. Outras conseqüências da doença podem ser deficiência mental, surdez, paralisia cerebral e icterícia, causada pelo excesso de bilirrubina no sangue - pigmento gerado pelo metabolismo das células vermelhas do sangue - e caracterizada pela cor amarelada da pele. Tratamento da Eritroblastose fetalO avanço da doença depende de como o organismo da mãe reage ao antígeno (RH positivo do bebê). Os dois primeiros filhos RH positivos nascidos de mãe RH negativo normalmente são pouco afetados. O problema aparece de maneira mais complicada após a segunda gestação. Isso ocorre porque aos poucos o organismo da mãe vai se protegendo (criando anticorpos) para se proteger do antígeno (Fator RH positivo) que recebe do feto.Para determinar a gravidade do problema, é possível fazer exames através do líquido aminiótico. Caso seja detectado que a doença se encontra em estágio avançado, deve-se optar pelo parto prematuro. O tratamento de bebês que nascem com o problema pode incluir uma transfusão total de sangue. O bebê recebe sangue RH negativo, que não é destruído pelos anticorpos da mãe presentes no recém nascido, pois não têm o antígeno. Depois de um certo tempo, as hemácias RH negativas do bebê são totalmente substituídas por outras RH positivas. Prevenção Para se proteger da Eritroblastose fetal, a mãe RH negativo que tem parceiro RH positivo pode receber gamaglobulina anti-RH por via injetável logo após o nascimento do primeiro bebê RH positivo. Essa substância bloqueia o processo que produz anticorpos contra o sangue RH positivo do feto. A mãe recebe uma dose passiva temporária de anticorpos que destroem células sanguíneas RH positivo, impedindo assim que a mãe produza anticorpos permanentes.


IMPORTANTE


Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.


Vamos levar uma pica daqui a tres semanitas !!

24 Semanitas




23ª e 24ª semanas


O bebé é agora um verdadeiro acrobata, que realiza uma média de 20 a 60 movimentos cada meia hora, com muitos períodos de quietude já que intercala fases de vigília e sono (pode-se comprovar apalpando a barriga da grávida).
Nesta fase, abrem-se as pequenas “asas” do nariz, tem lugar a formação dos alvéolos pulmonares.e começa a constituir-se a chamada substância surfactante dos pulmões (que lhe permite respirar).


Ai ai filhota ta quase a chegar a hora dos nossos olhares se cruzarem... e eu nunca mais vejo essa hora chegar :)


Preservação das Celulas Estaminais - Uma forma de agarrar o bebe a vida??



Ainda estou com muitas dúvidas, não sei se irei ou não guardar as celulas estaminais do meu bebezinho...

Posso ter isso como uma forma de seguro de vida... Acho sinceramente que mais vale arriscar e guardar, pois se mais tarde acontece alguma coisa e não as congelei, sei que me irei arrepender e culpar para o resto da minha vida...

Deixo aqui para os outros pais e mães algumas informações relativas a este tema....




Células Estaminais
O que são ?




São células que se podem diferenciar e dar origem a diferentes tecidos no organismo. Esta é uma capacidade especial, porque as demais células geralmente só podem fazer parte de um tecido específico (por exemplo: células do coração só podem constituir coração). Com isso, esta célula exibe um grande potencial de aplicações terapêuticas. Outra capacidade especial das células estaminais é a auto-replicação, ou seja, estas células podem gerar cópias idênticas de si mesmas garantindo uma reserva de células com capacidade de reparo (capacidade de se transformar em diferentes tipos de células).Estas duas características fazem das células estaminais objecto de intensas pesquisas, pois se actualmente já podem ser utilizadas na terapia de mais de 43 tipos de doenças, no futuro poderão funcionar como células substitutas em tecidos lesionados ou doentes, como nos casos de Alzheimer, Parkinson e doenças cardiovasculares em geral, ou ainda em células que o organismo deixa de produzir por alguma deficiência, como no caso de diabetes.Esta explicação torna-se simples se pensarmos que, ao longo da nossa vida, o corpo humano, devido ás agressões a que está sujeito, vai sofrendo múltiplas renovações dos tecidos de que é composto. Assim, á medida que as nossas células envelhecem e morrem vão surgindo sucessivas substituições celulares para que seja mantido o equilíbrio.O que permite esta renovação celular são as células estaminais, devido á sua enorme capacidade de e multiplicarem e de e transformarem nos tecidos carenciados.Assim, podemos concluir que ao criopreservarmos as células estaminais do sangue do cordão umbilical, dos nossos bebés, estamos a guardar uma fonte de vida, um verdadeiro seguro de saúde familiar.


Aplicações Terapêuticas


O primeiro transplante de células estaminais do sangue do cordão umbilical ocorreu em 1988, em Paris, numa criança com anemia de Fanconi.Esta amostra de sangue do cordão foi retirada de um familiar da criança, criopreservada e transplantada. Passado um ano, o sistema linfático do doente era originário das células do doador.Até 2004 foram realizados mais de 5000 transplantes com células estaminais do sangue do cordão umbilical.Os transplantes podem ser efectuados num contexto Heterólogo (em que o paciente utiliza as células de um doador) ou num contexto Autólogo (em que o paciente utiliza as suas próprias células, entretanto, criopreservadas). Grande parte dos transplantes já efectuados foram feitos em contexto heterólogo.As células estaminais já são utilizadas com sucesso no tratamento de diversos tipos de cancros, deficiências imunológicas e doenças genéticas.Abaixo listamos algumas dessas doenças já tratadas com transplantes de células estaminais do sangue do cordão umbilical:

Ensaios clínicosTransplantes para tumores malignos;
Cancro da mama;
Sarcoma de Ewing
Carcinoma das células renaisTransplantes para disfunções hereditárias que afectam o sistema imunitário e outros órgãos;
Hipoplasia das cartilagens e pilosa;
Doença de Gunther
Síndroma de Hermansky-Pudlak
Síndroma de Pearson
Síndroma de Shwachman-Diamond
Mastocitose sistémicaTransplantes para disfunções do metabolismo hereditárias
Doenças do armazenamento de mucopolissacáridos
Mucopolissacaridoses (MPS)
Síndroma de Hurler (MPS-IH)
Síndroma de Scheie (MPS-IS)
Síndroma Hunter (MPS-II)
Síndroma de Sanfilippo (MPS-III)
Síndroma de Morquio (MPS-IV)
Síndroma de Maroteaux-Lamy (MPS-VI)
Síndroma de Sly, Deficiência de Beta-Glucuronidase (MPS-VII)
Mucolipidose II (Doença das células I)Disfunções leucodistróficas
Adrenoleucodistrofia (ALD) / Adrenomieloneuropatia (AMN)
Doença de Krabbe (Leucodustrofia celular globóide)
Leucodistrofia metacromáticaDoenças do armazenamento lisossómico
Doença de Gaucher
Doença de Niemann-Pick
Doença de Sandhoff
Doença de Tay-Sachs
Doença de WolmanOutras disfunções hereditárias
Síndroma de Lesch-Nyhan
OsteopetroseTransplantes para disfunções da proliferação celular
Disfunções histiocíticas
Linfohistiocitose hemofagocítica familiar
Hemofagocitose
Histiocitose das células de LangerhansTransplantes para doenças do sistema nervoso central
Esclerose múltipla
Terapia genética
Trombastenia de Glanzmann
Imunodeficiência combinada grave
SCID com deficiência de Adenosina Deaminase (ADA-SCID)
SCID ligada ao cromossoma X
Cardiomioplastia celular


Leucemias


Leucemia aguda
Leucemia linfóide aguda
Leucemia mielóide aguda
Leucemia bifenotípica aguda
Leucemia indiferenciada agudaLeucemia crónica
Leucemia mielóide crónica
Leucemia linfóide crónica
Leucemia mielóide crónica juvenil
Leucemia mielomonocítica juvenilSíndromas mielodisplásicos



Anemia refractária
Anemia refractária com sideroblastos em anel
Anemia refractária com excesso de blastos
Anemia refractária com excesso de blastos em transformação
Leucemia mielomonocítica crónica


Linfomas
Linfoma de Hodgkin
Linfoma não Hodgkin
Linfoma de BurkittAnomalias hereditárias dos glóbulos vermelhos
Beta talassemia major (Anemia de Cooley)
Anemia de Blackfan-Diamond
Anemia falciformeOutras disfunções da proliferação de células sanguíneasAnemias
Anemia áplastica
Anemia deseritropoiética congénita
Anemia de Fanconi
Hemoglobinúria paroxística nocturna (Paroxysmal Nocturnal Hemoglobinuria, PNH)
Síndroma de Blackfan-DiamondAnomalias hereditárias das plaquetas
Trombocitopenia amegacariocítica congénita
Trombastenia de GlanzmannDisfunções mieloproliferativas
Mielofibrose aguda
Metaplasia mielóide agnogénica
Policitemia vera
Trombocitemia essencialDisfunções do sistema imunitário hereditáriasImunodeficiências combinadas graves
SCID com deficiência de Adenosina Deaminase (ADA-SCID)
SCID ligada ao cromossoma X
SCID com ausência de células T e B
SCID com ausência de células T, células B normais
Síndroma de OmennNeutropenias
Síndroma de KostmannOutras
Ataxia-telangiectasia
Síndroma dos linfócitos nus
Imunodeficiência comum variável
Anomalia de DiGeorge
Deficiência da adesão leucocitária
Disfunções linfoproliferativas
Síndroma linfoproliferativo (susceptibilidade ao vírus de Epstein-Barr)
Síndroma de Wiskott-AldrichDisfunções de fagócitos
Síndroma de Chediak-Higashi
Doença granulomatosa crónica
Deficiência em actina dos neutrófilos
Disgénese reticularCancros na medula óssea
Mieloma Múltiplo
Leucemia das células de plasma
Macroglobulinemia de Waldenstrom


Outros cancros
Neuroblastoma
Retinoblastoma



Doenças autoimunes
Artrite juvenil
Artrite reumatóide
Doença de Crohn
Diabetes Tipo I
Síndroma de Evans
Dermatomiosite juvenil
Escleroderma
Lupus eritematoso sistémicoTerapia genética
Anemia de Fanconi
Disfunções metabólicas (Leucodistrofias, doenças do armazenamento, etc.)
Doença de Parkinson
Regeneração de células nervosasDoenças do sistema nervoso central
Esclerose lateral amiotrófica (Amyotrophic Lateral Sclerosis, ALS)
Doença de Alzheimer
Doença de Huntington
Lesões traumáticas
Lesões da medula espinal
Recuperação de acidentes cardiovascularesReparação de ÓrgãosRim
Transplante renal em conjunto com transplante de células estaminais hematopoiéticas
Crescimento de células renais a partir de células estaminais hematopoiéticasFígado
Crescimento de células hepáticas a partir de células estaminais hematopoiéticas




Não vou colocar mais nada relativo a este tema, pois existem inumeros blogs onde esta informação se encontra...
Para mais informações podem ir directamente ao site onde tirei esta informação e mesmo requerer o kit.
Vi vários laboratórios mas a mim este parece-me pais confiavel (e mais barato), pois é um dos poucos laboratórios que conserva por um periodo de 25 anos. ( o unico que eu vi ate agora)
http://www.bebevida.com/

Dia de Saude Materna


Ontem lá foi dia de consulta de saude materna no centro de saúde...
A consulta correu bastaante bem, as analises a urina deram OPTIMAS pela primeira x não acusei leucocitos (menos um seremão dos grandes :) e menos uma preocupação) e o resto deu tudo dentro dos valores normais...
A mama engordou 6 maravilhosos KG desde a ultima consulta que foi no dia 19 de Fevereiro ( não esta nada mal) mas a enfermeira diz que o meu peso ainda esta um bocadinho baixo em comparação com a linha ( do livro da grávida)..
A tenção também esta optima 11/06 maravilha.
Ou seja esta tudo optimo.... As caimbras voltarão, estou a tomar magnesio mas as teimosas insistem em me torturar a noite...

De volta ao Work

Ontem voltei ao trabalho.
Depois de uma semanita no relax cá estamos nós outra x no work...
Estas férias foram optimas, souberam-me pela vida, apesar de não ter dormido o quanto quis nem ter visto um único filme, deu para aproveitar e descansar bastante. O Alex só esteve na sexta e na segunda sem trabalhar mas deu para namorarmos um pouquinho...
Na quinta fui ao porto ao meu dentista e a tarde fui ate ao norte shooping ver as coisitas para a minha Anita. Os olhos caem com tanta coisa linda.
A minha sogra já me comprou quase tudo para os primeiros dias de roupa etc... mas a cama o berço o carrinho e outras coisas quero ser eu a escolher e a comprar...
O berço para por no meu quarto já sei qual quero hehe, um da prenatal branco, acho-o lindo, e a cama também já esta escolhida, logo logo colocarei as fotos das minhas eleiçoes...
nunca cheguei a dizer qual o nome que seria caso fosse um rapaz, pois bem se a anita fosse um menino iria se chamar Nuno Alexandre. o Porque? Nuno porque o pai gostava muito que assim fosse ( uma historia de familia daquelas muito tristes) e Alex porque alem de eu adorar é o nome do pai.
Pois é mamas, as minhas ferias não serviram de muito para dormir mas deram um geitaço, e logo logo já estou de férias outra x hehe ( licensa de casamento)...

Beijinhos a todas as gravidas e gravidos e mamas e papas

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D