Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma vida igual a outras

Aqui nada se escreve, tudo se transforma... Uma história de vida igual a outras...

Aqui nada se escreve, tudo se transforma... Uma história de vida igual a outras...

Uma vida igual a outras

19
Jul18

Faz Acontecer

Cris

36882460_1308590199273269_8797107759771287552_n.jp

 

Não peças. As coisas que pedes não vão acontecer se te limitares a pedi-las. Tens de fazer por elas. Fazer acontecer é a única forma de atender aos pedidos que fazes. Se queres chegar mais longe, põe-te a caminho. Se queres chegar mais perto, aproxima-te. Se queres chegar mais alto, eleva-te. Se queres ser melhor, dedica-te. Se queres aprender, estuda. Se queres chegar primeiro, levanta-te mais cedo. Se queres abraçar um sonho, não baixes os braços. Se queres colher, semeia. Se queres carinho, acarinha. Se queres voar, não deixes que te cortem as asas. Se queres fazer ouvir a tua voz, deixa que a tua determinação seja o eco da tua vontade. Se queres ver mais longe, não baixes os olhos. Nem a cabeça. Se queres ser grande, não diminuas. Se queres, crê. Crer é outra forma de querer. Sem crer, não tens querer.

 

https://www.facebook.com/coisasdavida.vidadascoisas/

 

 

19
Jul18

Vai começar a "Festa"

Cris

Debaixo de um calor de mais de 30º , sem vento, e depois de terem permanecido mais de 12 horas metidos numa divisória de metal de um camião onde mal se podem mexer, os 6 touros vão ser "lidados" na praça amovível instalada para o efeito no alto de uma colina.

Vão ser perfurados com ferros (bandarilhas) que medem 70 cm de comprimento, enfeitadas com papel de seda de variadas cores e rematadas com um ferro de 8 cm, com um arpão de 4 cm de comprimento e 20mm de largura e com farpas ou ferros compridos e ferros curtos que medem , respectivamente, 140 cm e 80 cm de comprimento, com ferragem idêntica à da bandarilha, mas com dois arpões enfeitados e rematados da mesma forma que as bandarilhas.

Os ferros que lhe penetram e rasgam o músculo provocarão uma dor lancinante (o touro sente até uma mosca pousar-lhe no dorso - daí abanar com a cauda para a enxotar -porque não haveria de sentir dor se é feito de carne e osso como nós? ) Depois de lhe serem cravados os ferros, exaustos e debilitados, enfraquecidos, vão ainda ser atormentados por 8 homens que o vão provocar, tentar imobilizar, saltar-lhe para cima e puxar-lhe violentamente a cauda (vértebras serão partidas) e humilhá-lo.

Depois será obrigado a recolher ao camião , "puxado e arrastado tão violentamente por cordas que se fica com a sensação que lhe vão arrancar os cornos".

No camião, ser-lhe-ão arrancados os ferros, a sangue frio, cortando a carne à volta do arpão com uma faca, deixando-lhe o dorso esburacado em carne viva...

Depois da " festa rija", quando os espectadores tiverem dificuldade em manter-se em pé, o touro vai ser levado para o matadouro,no mesmo camião onde não se pode mexer, deixando atrás de si um rasto de sangue e diarreia.

Sexta feira. 
Depois será sábado, os matadouros não trabalham. 
Domingo também não.

Com sorte, e se não tiverem morrido até lá, os touros serão finalmente mortos na segunda feira, depois de atordoados com choque eléctricos e pendurados de cabeça para baixo.

Terão Finalmente a Merecida Paz. 

 

Autor desconhecido

Há coisas que ODEIO neste País!!!!!!!!!

37411825_1854408887955347_7038647942906904576_n.jp

 

 

19
Jul18

Li e gostei

Cris

"A mudança é inerente à vida e cada um de nós tem a legitimidade de fazer dela o que bem entender, de mudar tudo o que lhe apetecer e quando lhe der vontade. E quem não aceitar que faça o favor de crescer e quem não perdoar que se vá curar!

Já chega de viver como ratos de laboratório às voltas numa roda pequena e estreita. Temos de ser homens e mulheres livres. Temos de ser o que nos apetecer. "

-Gustavo Santos-

00F92E87-F15E-4CEA-A063-ADAA041FFA73.jpeg

 

17
Jul18

Susto!!!!

Cris

15349656_1373437809347348_837215151505041208_n.png

Ontem fui parar ao hospital por perdas hematicas.

Cheguei a casa depois do trabalho, passei o aspirador e quando fui a casa de banho tinha uma mancha de sangue nas cuecas.

Entrei em pânico, meti-me no chuveiro e saí a voar em direcçao ao hospital, onde permaneci das 20:05 até a 00:00

Quando lá cheguei mandaram-me logo para obstetrícia, mas os medicos estavam em cesarianas e esperei no minimo 3h para ser atendida. e

Estava em pânico. 

Entrei no consultório, e fui praticamente direta fazer a ecografia e ser examinada, estava super nervosa, em primeiro porque foi a primeira ecografia que fiz e em segundo porque nao sabia o que me esperava. 

Felizmente o embriao estava lá, ainda sem presença de ritmo cardiaco que o médico frisou que ainda é muito pequenino e que com 6 semanas não é obrigatório, Mas que se apresentava com o tamanho e a evolução do tempo que tinha, e o sangramento deve-se a um ligeiro deslocamento da placenta. 

Ainda continuo a sangrar ( muito pouqinho), estou bastante assustada e com algum receio. Mas tenho fé e acredito que este embriaozinho se vai safar e que isto é o ínicio de um longo trabalho, que é ser mae...

Ainda na barriga e já nos enchem de preocupaçoes e sustos!!!  

 

 

08
Jul18

Filhos de um Divórcio

Cris

images.jpg

 Quando nos separamos a Ana tinha 4 anos. 

Foi uma guerra longa e dura que durou 1 ano nos tribunais, no fim terminou com guarda compartilhada. 

Nessa altura chorei durante dias, foi uma dor agonizante, malditas sextas... O dia da ida para o pai era o dia em que o meu coração se partia em mil.

No inicio ainda havia muita raiva, odio e dor, e posso dizer que o primeiro ano de guarda compartilhada foi um inferno. Sentia que o meu peito ia explodir a qualquer momento, e não aceitava o facto de passar uma semana sem poder ver a minha filha...

Quando duas pessoas foram tão próximas como eu e o pai da Ana, e viveram uma próximidade de uma maneira única, aquilo que podemos chamar de intimidade, e que termina da maneira que terminou, ficam marcas para sempre na nossa memória, e é portanto inutil e ingénuo tentar apaga-las, acabando com o tempo, a aprender a conviver com elas.

Hoje e nos ultimos 3 anos, temos conseguido conciliar as coisas, é obvio que não nos lambemos, falamos o minimo e indispensavel e a maior parte das vezes nunca estamos de acordo, mas fazemos um esforço por estar presentes e lado a lado nos momentos importantes da vida dela. 

Felizmente para a Ana, têm um "padrasto" e uma "madrasta" espetaculares e que ajudam muitissimo no seu crescimento e educação.

Há um ano, foi a 1ª comunhão da Ana, e pude constactar que, das 18 crianças que estavam lá. 6 eram filhos de pais separados, e apenas nós e mais um casal é que esteve lado a lado e fez o almoço da comunhão em comum, bem como participamos lado a lado no coro da missa, que era composto pelos pais das crianças. 

Alguns pais  nem a missa apareceram, e isso mecheu comigo ( mesmo não tendo nada a ver com isso) porque não entendo... Nestas idades nós os pais, somos os super herois dos nossos filhos, e não há nada mais feliz para eles do que nos ter lá naquele dia naquele momento. Cabe-nos a nós adultos proporcionar o bem estar fisico e emocional das crianças, e por mais sapos que tenhamos de engolir ( daqueles gordinhos com as patinhas a mexer) temos de o fazer, porque eles são os únicos que não tem culpa. 

Penso que apesar de todas as situações, sinto-me orgulhosa por a Ana ter dois pais que a acompanham ao longo da vida ambos da mesma maneira 50/50.

Ambas as famílias, por mais que não se falem, fazem um esforço enorme por se comportar e tentar conviver em comum quando as situações assim o obriga, e isso faz de mim uma mãe orgulhosa.

Já passaram 6 anos do divórcio, estou a mais tempo separada do que estive casada, e hoje acho que apesar das correntes e das tempestades ambos encontramos o rumo certo. 

Hoje estou com alguém que amo mais de dia para dia, estou com aquela pessoa que tanto pedi a deus e nos desabafos com a minha almofada. - Mas essa história fica para outro post. 

 

 

 

 

 

 

 

 

08
Jul18

E agora?

Cris

 

30727198_1940434619362420_5156540888431109223_n.jp

 

 

 Apesar de estar a tentar engravidar desde o inicio do ano, posso dizer que mesmo assim recebemos a notícia com alguma surpresa.

Quanto ao mister A nem se fala... Quando lhe contei : - estou grávida,  ele respondeu : - não estás nada... 

Apenas no dia seguinte e depois de tres testes de gravidez é que ele lá se convenceu , diga-mos que ja estava quase a fazer-lhe as malas.... Nao sei que lhe deu, não sabia se ria ou chorava, só me contradizia... mas a verdade é que ficou durante esses dois dias com um humor de cão.

 

A Ana faz dez anos dia 21 deste mês, ainda não sabe que o tão desejado e pedido irmão está a caminho, combinamos contar-lhe  e ao resto da família na festa de aniversário, apesar de só ter a primeira ecografia marcada para dia 24 de julho, e o mister A ser a pessoa mais medrosa que eu conheço no mundo, e por este andar, acho que só vai querer anunciar aos mais próximos lá para as 40 semanas,  mas acho que não poderia perder esta oportunidade para lhe anunciar que irá passar a ser a mais velha, logo agora, no seu dia de anos...

 

Sou consciente que ainda é cedo, mas também não vejo que isso seja um problema, o que tiver de ser será, e depois logo se vê. 

 

Na gravidez da Ana, nao tive oportunidade de anunciar nada... Tinha 19 anos e quando descobri que vinha uma criança a caminho quase me deu um AVC, a unica pessoa a quem contei foi a minha mãe, que tratou de distribuir a notícia. Nao quero que esta gravidez seja assim, quero viver de forma mágica e serena, e ser eu a portadora de todas as noticias.  

 

Para já os unicos sintomas que tenho é a pressão no fundo da barriga, muito sono,  e as mamas que querem começar a fugir do sutiã ( até o simples andar me dói), e apesar de ainda ter 6 semanas a minha barriga já está bem saliente.

Afinal ja la vão dez anos desde que tive grávida e não me lembro quando começaram os sintómas mais fortes. Se puder dispensar os vómitos nesta gravidez agradeço, já que, na outra, passava mais tempo com o estômago fora da boca do que respirava... 

 

Quanto a nomes, já falavamos neles antes sequer de decidir ter filhos... Se for um menino  será Diego, se for menina será Sara.

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D