Aqui nada se escreve, tudo se transforma... Uma história de vida igual a outras...

28
Mar 08


Eristroblastose fetal e gravidez

O problema se manifesta durante a gravidez de mulheres RH negativo que estejam gerando um filho RH positivoA Eritroblastose fetal, também conhecida como Doença hemolítica do recém-nascido é causada pela incompatibilidade sanguínea do Fator RH entre o sangue materno e o sangue do bebê. O problema se manifesta durante a gravidez de mulheres RH negativo que estejam gerando um filho RH positivo. Para que isso aconteça, o pai da criança precisa necessariamente ter o Fator RH positivo. Durante a gestação, a ligação entre a mãe e bebê é feita pela placenta. O bebê corre risco quando acontecem algumas hemorragias na placenta durante o período de gestação, fazendo com que os o sangue do feto passe para a circulação da mulher. As hemácias do feto, que carregam o Fator RH positivo desencadearão um processo no qual o organismo da mãe começará a produzir anticorpos. Estes anticorpos chegarão até a circulação do feto, destruindo as suas hemácias. É desta maneira que a Eritroblastose se origina.A Eritroblastose fetal pode causar a morte do feto durante a gestação ou depois do nascimento. Outras conseqüências da doença podem ser deficiência mental, surdez, paralisia cerebral e icterícia, causada pelo excesso de bilirrubina no sangue - pigmento gerado pelo metabolismo das células vermelhas do sangue - e caracterizada pela cor amarelada da pele. Tratamento da Eritroblastose fetalO avanço da doença depende de como o organismo da mãe reage ao antígeno (RH positivo do bebê). Os dois primeiros filhos RH positivos nascidos de mãe RH negativo normalmente são pouco afetados. O problema aparece de maneira mais complicada após a segunda gestação. Isso ocorre porque aos poucos o organismo da mãe vai se protegendo (criando anticorpos) para se proteger do antígeno (Fator RH positivo) que recebe do feto.Para determinar a gravidade do problema, é possível fazer exames através do líquido aminiótico. Caso seja detectado que a doença se encontra em estágio avançado, deve-se optar pelo parto prematuro. O tratamento de bebês que nascem com o problema pode incluir uma transfusão total de sangue. O bebê recebe sangue RH negativo, que não é destruído pelos anticorpos da mãe presentes no recém nascido, pois não têm o antígeno. Depois de um certo tempo, as hemácias RH negativas do bebê são totalmente substituídas por outras RH positivas. Prevenção Para se proteger da Eritroblastose fetal, a mãe RH negativo que tem parceiro RH positivo pode receber gamaglobulina anti-RH por via injetável logo após o nascimento do primeiro bebê RH positivo. Essa substância bloqueia o processo que produz anticorpos contra o sangue RH positivo do feto. A mãe recebe uma dose passiva temporária de anticorpos que destroem células sanguíneas RH positivo, impedindo assim que a mãe produza anticorpos permanentes.


IMPORTANTE


Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.


Vamos levar uma pica daqui a tres semanitas !!
publicado por Cris às 09:30
tags:

Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

O Factor RH

comentários recentes
Ahah pior, isso é notícia?
Ola francisco.Posso sim, manda-me um email para cr...
podes dar mais informações sobre hotel , rent-a-ca...
Ando perdida nos desafios... prometo que respondo ...
Cris! http://desafiosedesabafos.blogs.sapo.pt/lieb...
hahahahaha muita bom :)
estas noticias!!!!!!!!
ba da gla bu ma po?ou então lê versos de shakespea...
Isso acabou por acontecer na mesma noite que coloq...
Deve ser mais isso!!!!
Mensagens
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO